EXEMPLOS DE CÁLCULOS

 

Exemplo 1: Empresa Comercial

Exemplo 2: Indústria Exportadora

Exemplo 3: Atividade Mista - Comercial e Industrial

Exemplo 4: Locadora de Bens Móveis

Exemplo 5: Estabelecimento de ensino fundamental

Exemplo 6: Escola – Ensino Língua Estrangeira

Exemplo 7: Administração e Locação de Imóveis de Terceiros

Exemplo 8: Serviços Contábeis

Exemplo 9: prestação de serviços de transportes intermunicipais e interestaduais de cargas

 

 

Exemplo 1:

 

Anexo –I comércio

 

SIMPLES NACIONAL

Uma Empresa comercial, que não auferiu receita decorrente de venda de mercadorias sujeitas à substituição tributária ou receita de exportação, apurou R$ 25.000,00 de revendas de mercadorias, sendo que a receita bruta acumulada nos doze meses anteriores ao do período de apuração é R$ 300.000,00.

 

Então teremos:

 

Anexo I, Seção I, Tabela I – Alíquota 6,84%.

Valor a recolher do mês: R$ 25.000,00 x 6,84%   =     R$      1.710,00

 

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 25.000,00

Base de cálculo do IRPJ (8% x 25.000,00)           =      R$        2.000,00

Valor do IRPJ           (15% x R$ 2.000,00)           =      R$          300,00

Base de cálculo do CSLL (12% x 25.000,00)         =       R$      3.000,00

Valor do IRPJ           (9% x R$ 3.000,00)             =       R$         270,00

PIS/COFINS ( 3,65%  x  R$ 25.000,00)                =       R$         912,50

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =       R$      1.482,50

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 Histórico

% s/ vendas

IRPJ +CSLL   ( 1,2%+ 1,08%)

2,28%

PIS/COFINS

3,65%

ICMS  s/ Vendas   

 

INSS  s/ Folha de pagamento

 

Total

 

 

 

Exemplo 2:

 

Anexo II - Indústria

 

SIMPLES NACIONAL

Uma Empresa Industrial, que auferiu no mês as seguintes receitas:


R$ 45.000,00 de vendas de produtos no mercado interno

R$ 35.000,00 de vendas de produtos para exportação

Receita total do mês: R$ 80.000,00

 

Receita Bruta acumulada em 12 meses: R$ 860.000,00.

 

Então teremos:


è Vendas de produtos no mercado interno –Anexo II, Seção I, Tabela 1 – Alíquota de 8,95%.

è Venda de produtos para exportação – Anexo II, Seção III, Tabela 1 – Alíquota de 4,13%.

 

R$ 45.000,00 x 8,95% = R$ 4.027,50

R$ 35.000,00 x 4,13% = R$ 1.445,50

 

Total Devido = R$ 4.027,50 + R$ 1.445,50 = R$ 5.473,00.

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 45.000,00  (Mercado interno)

Valor da Receita do mês: R$ 35.000,00  (Exportação)

Receita total do mês:       R$ 80.000,00

 

Base de cálculo do IRPJ (8% x 80.000,00)           =       R$       6.400,00

Valor do IRPJ           (15% x R$ 6.400,00)           =       R$         960,00

Base de cálculo do CSLL (12% x 80.000,00)         =       R$      9.600,00

Valor do CSLL           (9% x R$ 9.600,00)             =       R$         864,00

PIS/COFINS ( mercado interno)                           =       R$       1.642,50

PIS/COFINS ( exportação - isento)                       =        R$         -0-

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =       R$      3.466,50

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 

 Histórico

Mercado interno

% s/ vendas

Exportação

% s/ vendas

IRPJ +CSLL

2,28%

2,28%

PIS/COFINS

3,65%

-0-

ICMS s/ Vendas

 

-0-

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total

 

 

 

 

Exemplo 3:

 

Anexos I e II- comércio e Indústria

 

SIMPLES NACIONAL

Uma empresa cujo atividade é industria e comercio, auferiu no mês as seguintes receitas:

 

  1. Atividade Comercial (revenda de mercadorias, sem substituição tributária) no mercado interno: R$ 25.000,00.
  2. Atividade Industrial (venda de produtos de fabricação própria, sem substituição tributária) no mercado interno: R$ 30.000,00.

 

Receita bruta acumulada nos últimos 12 meses: R$ 500.000,00.

 

Então teremos:

 

Anexo I, Seção I, Tabela I – Atividades Comerciais

R$  25.000,00 x 7,60% = R$ 1.900,00

 

Anexo II, Seção I, Tabela I – Atividades Industriais

R$ 30.000,00 x 8,10% = R$  2.430,00

 

Total a Recolher = R$ 1.900,00 + R$  2.430,00 = R$ 4.330,00.

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 25.000,00  (comércio)

Valor da Receita do mês: R$ 30.000,00  (indústria)

Receita total do mês:       R$ 55.000,00

 

Base de cálculo do IRPJ (8% x 55.000,00)           =       R$       4.400,00

Valor do IRPJ           (15% x R$ 4.400,00)           =       R$          660,00

Base de cálculo do CSLL (12% x 55.000,00)         =       R$      6.600,00

Valor do CSLL           (9% x R$ 6.600,00)             =       R$         594,00

PIS/COFINS ( 3,65% x 55.000,00)                       =       R$       2.007,50

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =       R$      3.466,50

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 

 Histórico

comércio

% s/ vendas

indústria

% s/ vendas

IRPJ +CSLL

2,28%

2,28%

PIS/COFINS

3,65%

3,65%

ICMS s/ Vendas

 

 

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total

 

 

 

 

Exemplo 4:

 

Anexo –III  seção  I

 

SIMPLES NACIONAL

Uma empresa cujo atividade é Locação de bens móveis, obteve receita bruta de locação no mês de R$ 57.000,00.

A receita bruta acumulada nos doze meses anteriores ao do período de apuração é R$ 550.000,00.

 

Então teremos:

 

Anexo III, Seção I, Tabela I – Alíquota 7,53%

Valor a recolher do mês: R$ 57.000,00 x 7,53% = R$ 4.292,10.

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 57.000,00 

 

Base de cálculo do IRPJ (32% x 57.000,00)           =       R$       18.240,00

Valor do IRPJ           (15% x R$ 18.240,00)           =       R$         2.736,00

Base de cálculo do CSLL (32% x 57.000,00)         =       R$         18.240,00

Valor do CSLL           (9% x R$ 18.240,00)           =       R$          1.641,60

PIS/COFINS ( 3,65% x 57.000,00)                       =       R$          2.080,50

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =        R$          6.458,10

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 Histórico

% s/ Receitas

 

IRPJ +CSLL   ( 4,8%+ 2,88%)

7,68%

 

PIS/COFINS

3,65%

 

Iss s/ Receitas  

 

 

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total

 

 

 

 

Exemplo 5:

 

Anexo –III (seções II, III e IV)

Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos I a XII e XIV do § 3º, bem como no § 4º do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 28 de maio de 2007

Resolução CGSN nº 4, Art. 12. Não poderão recolher os impostos e contribuições na forma do Simples Nacional a ME ou a EPP:

§ 3º As vedações relativas ao exercício de atividades previstas no caput não se aplicam às pessoas jurídicas que se dediquem exclusivamente às atividades seguintes ou as exerçam em conjunto com outras atividades que não tenham sido objeto de vedação no caput:

I    Creche, pré-escola e estabelecimento de ensino fundamental;

II  Agência terceirizada de correios;

III – Agência de viagem e turismo;

IV  Centro de formação de condutores de veículos automotores de transporte terrestre de passageiros e de carga;

V   Agência lotérica;

VI  serviços de manutenção e reparação de automóveis, caminhões, ônibus, outros veículos pesados, tratores, máquinas e equipamentos agrícolas;

VII – serviços de instalação, manutenção e reparação de acessórios para veículos automotores;

VIII–serviços de manutenção e reparação de motocicletas, motonetas e bicicletas;

IX  serviços de instalação, manutenção e reparação de máquinas de escritório e de informática;

X   serviços de reparos hidráulicos, elétricos, pintura e carpintaria em residências ou estabelecimentos civis ou empresariais, bem como manutenção e reparação de aparelhos eletrodomésticos;

XI  serviços de instalação e manutenção de aparelhos e sistemas de ar condicionado, refrigeração, ventilação, aquecimento e tratamento de ar em ambientes controlados;

XII –Veículos de comunicação, de radiodifusão sonora e de sons e imagens, e mídia externa;

XIV    Transporte municipal de passageiros;

§ 4º Também poderá optar pelo Simples Nacional a ME ou EPP que se dedique à prestação de outros serviços que não tenham sido objeto de vedação expressa neste artigo, desde que não incorra em nenhuma das hipóteses de vedação previstas nesta Resolução.

 

SIMPLES NACIONAL

Um estabelecimento de ensino fundamental com receita bruta no mês de R$ 35.000,00 decorrente da prestação de seus serviços, Não houve retenção ou substituição tributária do ISS, com ISS devido ao próprio Município.

 

Receita bruta acumulada nos doze meses anteriores ao do período de apuração é R$ 420.000,00.

 

Então teremos:

 

Anexo III, Seção III, Tabela 1 – Alíquota 11,31%.

Valor a recolher do mês: R$ 35.000,00 x 11,31% = R$ 3.958,50.

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 35.000,00 

 

Base de cálculo do IRPJ (32% x 35.000,00)           =       R$        11.200,00

Valor do IRPJ           (15% x R$ 11.200,00)           =       R$         1.680,00

Base de cálculo do CSLL (32% x 35.000,00)         =       R$         11.200,00

Valor do CSLL           (9% x R$ 11.200,00)           =       R$          1.008,00

PIS/COFINS ( 3,65% x 35.000,00)                       =       R$          1.277,50

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =        R$          3.965,50

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 Histórico

% s/ Receitas

 

IRPJ +CSLL   ( 4,8%+ 2,88%)

7,68%

 

PIS/COFINS

3,65%

 

Iss s/ Receitas 

 

 

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total

 

 

 

 

Exemplo 6:

 

Anexo –IV  (seções I, II e III)

Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIII e XV a XVIII do § 3º do art. 12 da resolução cgsn nº 4, de 28/05/2007

Resolução CGSN nº 4, Art. 12. Não poderão recolher os impostos e contribuições na forma do Simples Nacional a ME ou a EPP:

§ 3º As vedações relativas ao exercício de atividades previstas no caput não se aplicam às pessoas jurídicas que se dediquem exclusivamente às atividades seguintes ou as exerçam em conjunto com outras atividades que não tenham sido objeto de vedação no caput:

XIII   Construção de imóveis e obras de engenharia em geral, inclusive sob a forma de subempreitada;

XV       Empresas montadoras de estandes para feiras;

XVI     Escolas livres, de línguas estrangeiras, artes, cursos técnicos e gerenciais;

XVII  Produção cultural e artística;

XVIII– Produção cinematográfica e de artes cênicas;

 

SIMPLES NACIONAL

Uma Escola livre, de língua estrangeira, com receita de serviços no mês de R$ 25.000,00. Não houve retenção ou substituição tributária, com ISS devido no próprio Município.

 

A receita bruta acumulada nos doze meses anteriores ao do período de apuração é R$ 280.000,00.

 

Então teremos:

 

Anexo IV, Seção II, Tabela I – Alíquota 7,70%

Valor a recolher do mês (exceto INSS Patronal, que deve ser recolhido na GPS): R$ 25.000,00 x 7,70% = R$ 1.925,00.

 

Atenção: No Simples Nacional, relativo a esta categoria de serviços (Anexo IV), não está incluída a contribuição Patronal do INSS devido pela Pessoa Jurídica, a qual deve ser recolhida segundo art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991.

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 25.000,00 

 

Base de cálculo do IRPJ (32% x 25.000,00)           =       R$         8.000,00

Valor do IRPJ           (15% x R$ 11.200,00)           =       R$         1.200,00

Base de cálculo do CSLL (32% x 25.000,00)         =       R$           8.000,00

Valor do CSLL           (9% x R$ 11.200,00)           =       R$             720,00

PIS/COFINS ( 3,65% x  25.000,00)                       =       R$            912,50

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =        R$          2.832,50

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 Histórico

% s/ Receitas

 

IRPJ +CSLL   ( 4,8%+ 2,88%)

7,68%

 

PIS/COFINS

3,65%

 

Iss s/ Receitas 

 

 

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total

 

 

 

 

Exemplo 7:

 

Anexo –V  seções I a IV(tab-1 a tab-3)

 

Receitas decorrentes da prestação dos serviços previstos nos incisos XIX a XXIV e XXVI do § 3º, do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 28/05/2007

Resolução CGSN nº 4, Art. 12. Não poderão recolher os impostos e contribuições na forma do Simples Nacional a ME ou a EPP:

§ 3º As vedações relativas ao exercício de atividades previstas no caput não se aplicam às pessoas jurídicas que se dediquem exclusivamente às atividades seguintes ou as exerçam em conjunto com outras atividades que não tenham sido objeto de vedação no caput:

XIX   cumulativamente administração e locação de imóveis de terceiros;

XX    academias de dança, de capoeira, de ioga e de artes marciais;

XXI  academias de atividades físicas, desportivas, de natação e escolas de esportes;

XXII – elaboração de programas de computadores, inclusive jogos eletrônicos, desde que desenvolvidos em estabelecimento do optante;

XXIII– licenciamento ou cessão de direito de uso de programas de computação;

XXIV – planejamento, confecção, manutenção e atualização de páginas eletrônicas, desde que realizados em estabelecimento do optante;

XXVI – serviço de vigilância, limpeza ou conservação.

 

 

SIMPLES NACIONAL

Uma Empresa de administração e locação de imóveis de terceiros, auferiu receita decorrente de seus serviços, no mês, de R$ 55.000,00. sem retenção ou substituição tributária, sendo o ISS devido ao próprio Município.

 

A receita bruta acumulada nos doze meses anteriores ao do período de apuração é R$ 530.000,00.

 

Como se trata de atividade que deverá ser aplicado a tabela do Anexo V, então teremos que obter dados da folha de pagamento da empresa respectiva, assim determinados:

 

Folha de Salários, incluídos encargos, pagos em 12 meses: R$ 200.000,00.

 

Primeiramente, calcula-se a relação (r) entre a folha e a receita bruta de 12 meses:

 

 

(r) = Folha de Salários incluídos encargos (em 12 meses)

Receita Bruta (em 12 meses)

 

(r) = R$  200.000,00 / 530.000,00   (r) = 0,377

 

Como (r) é maior ou igual a 0,35 e menor que 0,40, aplica-se a Tabela 2 da Seção II do Anexo V, alíquota de 17,87%.

 

Então teremos:

 

Valor a recolher do mês (exceto INSS Patronal, que deve ser recolhido na GPS): R$ 55.000,00 x 17,87% = R$ 9.828,50.

 

Atenção: No Simples Nacional, relativo a esta categoria de serviços (Anexo V), não está incluída a contribuição patronal do INSS devido pela Pessoa Jurídica, a qual deve ser recolhida segundo art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991 (em GPS própria).

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 55.000,00 

 

Base de cálculo do IRPJ (32% x 55.000,00)           =       R$         17.600,00

Valor do IRPJ           (15% x R$ 17.600,00)           =       R$          2.640,00

Base de cálculo do CSLL (32% x 55.000,00)         =       R$          17.600,00

Valor do CSLL           (9% x R$ 17.600,00)           =       R$           1.584,00

PIS/COFINS ( 3,65% x  55.000,00)                       =       R$          2.007,50

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =        R$          6.231,50

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 Histórico

% s/ Receitas

 

IRPJ +CSLL   ( 4,8%+ 2,88%)

7,68%

 

PIS/COFINS

3,65%

 

Iss s/ Receitas 

 

 

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total

 

 

 

 

 

Exemplo 8:

 

Anexo –V  seções I a IV(tab-4)

Receitas decorrentes da prestação de serviços contábeis prevista inciso XXV do § 3º, do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 28/05/2007

 

SIMPLES NACIONAL

Uma Empresa de Serviços Contábeis auferiu receita decorrente da prestação de seus serviços, no mês, de R$ 22.000,00.

 

A receita bruta acumulada nos doze meses anteriores ao do período de apuração é R$ 230.000,00.

 

Como se trata de atividade que deverá ser aplicado a tabela do Anexo V, então teremos que obter dados da folha de pagamento da empresa respectiva, assim determinados:

 

Folha de Salários, incluídos encargos, pagos em 12 meses: R$ 98.000,00.

 

Primeiramente, calcula-se a relação (r) entre a folha e a receita bruta de 12 meses:

 

 

(r) = Folha de Salários incluídos encargos (em 12 meses)

Receita Bruta (em 12 meses)

 

(r) = R$ 98.000,00 / 230.000,00      (r) = 0,426

 

Como (r) é maior que 0,40, a alíquota do Simples Nacional será determinada pela aplicação da Tabela 4 da Seção I do Anexo V = 4,48%.

 

Valor a recolher do mês (exceto INSS Patronal, que deve ser recolhido na GPS e ISS-fixo): (tab-6 seção I) R$ 22.000,00 x 4,48% = R$ 985,60.

 

Atenção:

  1. No Simples Nacional, relativo a escritórios de serviços contábeis, não está incluída a contribuição patronal do INSS devido pela Pessoa Jurídica, a qual deve ser recolhida segundo art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991.
  2. A atividade de escritórios de serviços contábeis recolherá ISS em valor fixo, na forma da legislação municipal.

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês: R$ 22.000,00 

 

Base de cálculo do IRPJ (32% x 22.000,00)           =       R$          7.040,00

Valor do IRPJ           (15% x R$  7.040,00)           =       R$           1.056,00

Base de cálculo do CSLL (32% x 22.000,00)         =       R$           7.040,00

Valor do CSLL           (9% x R$  7.040,00)           =       R$              633,60

PIS/COFINS ( 3,65% x  22.000,00)                       =       R$             803,00

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =        R$           2.492,60

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 Histórico

% s/ Receitas

 

IRPJ +CSLL   ( 4,8%+ 2,88%)

7,68%

 

PIS/COFINS

3,65%

 

Iss s/ Receitas ( empresa do simples paga ISS)

 

 

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total

 

 

 

 

 

Exemplo 9:

 

Anexo –V seções I a IV(tab-5 e tab-6)

 

Receitas decorrentes da prestação de serviços de transportes de cargas prevista no § 4º, do art. 12 da Resolução CGSN nº 4, de 28/05/2007

 

Atenção:

Até Dez/2007 a prestação de serviço de transporte de carga, pertence ao anexo V, já a partir de Janeiro /2008 esta atividade passa a pertencer o Anexo III.

 

SIMPLES NACIONAL

Uma empresa cuja atividade é prestação de serviços de transportes intermunicipais e interestaduais de cargas, auferiu receita decorrente da prestação de serviços, no mês, R$ 42.000,00, da seguinte forma:.

Receita sem retenção ou substituição do icms (tab-5 seção III) R$  20.000,00 e

Receita com retenção ou substituição do icms (tab-6 seção III)R$  22.000,00.

 

A receita bruta acumulada nos doze meses anteriores ao do período de apuração é R$ 400.000,00.

 

Como se trata de atividade que deverá ser aplicado as tabelas 5 e 6 da seção I do Anexo V, teremos calcular o fator  ( r), que obtido dividindo o valor da folha de pagamento da respectiva empresa pelo valor da receita do período:

 

Folha de Salários, incluídos encargos, pagos em 12 meses: R$ 122.000,00.

 

 

(r) = Folha de Salários incluídos encargos (em 12 meses)

Receita Bruta (em 12 meses)

 

(r) = R$ 122.000,00 / 400.000,00    (r) = 0,305

 

Como (r) é maior ou igual a 0,30 e menor que 0,35, a alíquota do Simples Nacional será determinada da seguinte forma:

Receita sem retenção ou substituição do icms (tab-5 seção III) R$  20.000,00 x 17,06% = R$ 3.412,00.  e

Receita com retenção ou substituição do icms (tab-6 seção III)R$  22.000,00 x 14,50% =  R$ 3.190,00.

Receita total.................................................................................................R$  6.602,00

 

Valor a recolher do mês (exceto INSS Patronal, que deve ser recolhido na GPS):

 

Atenção:

No Simples Nacional, relativo a prestação de serviços de transportes de cargas, até Dez/07, não está incluída a contribuição patronal do INSS devido pela Pessoa Jurídica, a qual deve ser recolhida segundo art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991.

 

 

LUCRO PRESUMIDO

Valor da Receita do mês:

Valor da Receita sem retenção ou substituição do icms  R$  20.000,00  e

Valor da Receita com retenção ou substituição do icms  R$  22.000,00

Receita total...............................................             .......R$  42.000,00

 

Base de cálculo do IRPJ (8% x 42.000,00)           =       R$          3.360,00

Valor do IRPJ           (15% x R$  3.360,00)           =       R$            504,00

Base de cálculo do CSLL (12% x 42.000,00)         =       R$          5.040,00

Valor do CSLL           (9% x R$   5.040,00)           =       R$            453,60

PIS/COFINS ( 3,65% x  42.000,00)                       =       R$        1.533,00

TOTAL  (IRPJ+CSLL+PIS+COFINS)                     =        R$         2.490,60

 

Carga tributaria  em  Relação as vendas (%)

 Histórico

s/retenção

% s/ serviços

c/retenção

% s/ serviços

IRPJ +CSLL  (1,2% + 1,08% )

2,28%

2,28%

PIS/COFINS

3,65%

3,65%

ICMS s/ Vendas dos serviços

 

-0-

INSS  s/ Folha de pagamento

 

 

Total